Viver é atravessar o Mar de Dentro. Elke Lubitz

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Viver

Viver é
Atravessar
O
mar,

De
Dentro.

(elke lubitz) arte: Christian Schloé

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Poema Moderno

Não estou aqui

Para encantar,

Embalar

Acalentar

Estou aqui

Para ferir.

Atravessar teus

Avessos

Lamber a lâmina

Do verso

Rasgado e sujo

De sangue.

Não sou 

Encanto

Sou carne, ossos, sangue

Verborragia do

Ser, 

P

O

E

S

I

A...

(elke lubitz) fotografia de Izabel Demarchi


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Poesie

Die entfermungem sind keine traenen, es ist Poesie!!!


(elke lubitz )


If you leave

Walk by so many lands

kiss the altars

In your absence

in foreign lands,

Will have my cup

Party in tatters of

the most

pure

Pain.

(elke lubitz) arte   christian schloe

Quando a beleza se vai...

Quando a beleza se vai.

podemos andar pelas ruas sem aborrecimentos. não somos seguidas.

não nos proferem palavras indesejáveis. se nos chamam de ( coroa) etc, temos a vantagem de ensurdecer com o tempo.

se nos tratam bem é sem interesse. é muita coisa boa ao envelhecer. podemos rir sem os dentes e enxergar um pouco com óculos fundo de garrafa. temos facilidade com a empatia e a inveja vai sendo banida pois não mais nos consideram ameaçadoras. é libertadora a sensação de perder a juventude. 

é assustadora também posto que não somos de ferro e o aroma da finitude é mais forte. e, quando tudo ficar confuso há sempre um poema!!!!

(elke lubitz)  fotografia de Izabel Demarchi


domingo, 8 de fevereiro de 2015

Morpheu

Vivo assim,

Dormir no

Ponto,

Ao invés de 

Acordar

Conto 

Um 

Conto e 

- Pronto -

(elke lubitz)


quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Pasárgada

Pasárgada é

Logo ali

Tem princípio

Meio 

Sem fim

Pasárgada é

Um rio,

Começa no

Precipício

de 

Mim.

(elke lubitz)  Art with a heart

Silver

Sou tão
Prata lua,

Ando mesmo
Cheia de
Mim.

(elke lubitz) arte: C. Coral

Resistência

Imorredouro desvio

na hora solene

Do dia descer,

feito navio

Feito uma vela

De 

Curto

pavio..

(elke lubitz)

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Flor da Mentira

quanto mais

multiplicada, 

tanto mais

enganada

o espelho é 

um espaço 

Mentiroso

pobre Narciso,

e sua líquida

Imagem,

Quanta mentira

n' água turva,

Que miragem!

***

(elke lubitz)

Vestido

O limo do vazio


que hoje


me veste




hidrata os dedos


do tempo


que me


despe.

(elke lubitz) arte : Cristina Coral

Movimento

A arte nos co- MOVE.

(elke lubitz) arte: David Walker