Viver é atravessar o Mar de Dentro. Elke Lubitz

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Quando - Elke Lubitz



Para o desafio proposto por Mariana Gouveia....



Há tantas prisões - Elke Lubitz


Uns se perdem e
se prendem
Dentro de tanta
Liberdade que
Pensam que tem.

***


Enviado em 02/03/2016
Código do texto: T5561705 
Recanto das Letras 


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Obra de Arte , por Eduardo Ramos

..a obra de arte é feita de três ingredientes: o que falta ao homem, o que o excede, e o seu espanto diante de um ou de outro..

Eduardo Ramos



Corpo de Nuvem - Elke Lubitz

Pesou-me a nuvem

despida de corpo

a deslizar morosa

no sal do meu rosto

Úmido tráfego de sonhos

a dissolver os verbos 

nunca pronunciados

Das coisas que eu não encontro

respostas pairadas no vão

do nada

E ainda

me sopra outra brisa,

e eu gosto

e eu gosto...



Enviado  em 02/03/2016
Reeditado em 02/03/2016
Código do texto: T5561718 
Recanto das Letras

Espelho Estelar - Elke Lubitz

Quando olhamos para o espaço 

vemos o Passado

nomeamos estrelas que já se foram

Consideramos belo o que extinto é

e ainda assim acreditamos em realidade

Espelhos de nós mesmos

ecos do nunca

O futuro já foi e a retina engana

não há ciência capaz de revelar o universo agora

e nós ainda fingimos existir

Para o túnel da ilusão é que nasce uma criança.


Enviado em 02/03/2016
Reeditado em 02/03/2016
Código do texto: T5561720 
Recanto das Letras


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Habitações - Elke Lubitz

O que habita

No oco

Da casa

É sombra na

Parede do tempo

Bolor de auroras

Acordadas, silentes

***

Bordados na linha

Do áureo poente

***

O que habita

Ainda

No oco da casa

É meu espectro

Infante , o eco

A

Asa.



Enviado em 03/03/2016
Código do texto: T5561968 
Recanto das Letras 


Exílio - Poesia publicada na Revista de Ouro: A mágica poesia de Elke Lubitz

Publicação da

Revista de Ouro: A mágica poesia de Elke Lubitz

Exílio 

 *** 

 O sonho nos coloca em exílio

 saímos da ilha pra conhecê-la, 

 o sonho é o vapor que sai do corpo 

e se encontra...




Enviado em 03/03/2016
Código do texto: T5561987 
Recanto das Letras 



Em Poesia três vezes ao Dia - Elke Lubitz









Pássaros - Elke Lubitz






Livro - Elke Lubitz




Arte - Elke Lubitz




segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Havia - Elke Lubitz

Havia um tempo em que os lábios não conheciam
súplicas
e a língua dos homens na Terra era
reflexo Divino
...
havia um tempo de luz e pairava
amor em profusão
havia
um tempo de sinos a dobrar no
coração de homens
de
anjos
e pairava luz por toda parte da terra
havia pássaros e rosas e tudo era comunhão
havia ninhos de flores e a língua dos homens na terra
era a Poesia de Deus.


Enviado em 03/03/2016
Código do texto: T5561977 
Recanto das Letras


Exílio - Elke Lubitz

O sonho nos coloca em exílio
saímos da ilha
pra conhecê-la,
o sonho é o vapor
...
que sai do corpo e se encontra com as nuvens
o sonho nos desperta e ele mesmo nunca dorme
Acontece em espaços recônditos, as vezes acompanhados de anjos
que só são reconhecidos
nas pálpebras de outro sonho.





sábado, 13 de fevereiro de 2016

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Enluarada

Um presente ( edição ) da  poeta Clai Mont
texto:elke lubitz



retrós



Um presente da poeta Neli germano

Dos paradoxos

o bater de asas

da borboleta

pode abater o leão...


poema de Eduardo Ramos

fotografia anatoly morozov