Viver é atravessar o Mar de Dentro. Elke Lubitz

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Corpo de Nuvem - Elke Lubitz

Pesou-me a nuvem

despida de corpo

a deslizar morosa

no sal do meu rosto

Úmido tráfego de sonhos

a dissolver os verbos 

nunca pronunciados

Das coisas que eu não encontro

respostas pairadas no vão

do nada

E ainda

me sopra outra brisa,

e eu gosto

e eu gosto...



Enviado  em 02/03/2016
Reeditado em 02/03/2016
Código do texto: T5561718 
Recanto das Letras