Viver é atravessar o Mar de Dentro. Elke Lubitz

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Ego

No ego do poeta não há
tanto ar como dizem, não, não.....
No ego do poeta há: Alpiste, ciscos, botões, fios, teias, amoras, pitangas, azuis, chocolates, conchas, nuvens de algodão , doce ou não... Carambolas , graviola, folhas secas, pétalas, perfume barato, loção para o corpo, canções, cirandas, tudos, nadas, ontens, "hojes", sempres, nuncas, auroras e alvoreceres....

No ego do poeta , habita um coração.

(ell)