Viver é atravessar o Mar de Dentro. Elke Lubitz

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Ontem

Talvez desista logo, ontem. Sem razão com tudo pronto.

 Desisto ontem pra que nunca chegue.

 Desisto ontem, pra não esperar. Tropeço nos dias, revolvo a terra do Nunca, o Sempre não basta. 

 Desisto. A terra é fofa, é fértil o orvalho que a lua manda. Sangue nos poros, suor nas dobras de todos os tempos que eu desisti.

 Desisto ontem, pra que nunca chegue !!!


 - Covardia!

(eell)