Viver é atravessar o Mar de Dentro. Elke Lubitz

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Feridas

Cada palavra a morte

 era pouco, breve

 inutilidade de um

 poema, 

 nota de cem, nota de 

 quem

 Um riso na face 

 é sempre um "Bem"

 me oculta 

 o lacre 

 das veias 

 abertas,

 a hora é certa 

 Somos todos assim

 as criaturas incertas

 sangrando sempre:

 Poesias Abertas...



(eell)   arte: kassandra